Loading...
Loading...

domingo, 19 de junho de 2011

NOTA CODEBA - RESPOSTA A SAMUEL CELESTINO

A NOTA DA CODEBA REPORTANDO AO ESCRITO DO SENHOR SAMUEL CELESTINO, FUNDAMENTA COM REALISMO OS PROGRESSOS OBTIDOS PELA COMPANHIA, PRINCIPALMENTE EM RELAÇÃO A AMPLIAÇÃO DA PROFUNDIDADE DOS PORTOS DE ARATU E SALVADOR, BEM COMO O ADITIVO AO CONTRATO DO TECON . DIGA-SE DE PASSAGEM, QUE ESSA DIRETORIA  FOI A QUE MAIS VEM REALIZANDO AÇÕES NOS PORTOS PÚBLICOS DA BAHIA,  EM MAIS DE VINTE ANOS, MESMO DIANTE DA DIFICULDADE EM OBTER RECURSOS EM BRASÍLIA, ONDE A PRIORIDADE É SUAPE, PECÉM E RIO GRANDE. É CLARO, QUE OS INVESTIMENTOS TEM QUE SER CONSTANTES, O ATRASO É GRANDE, A PONTA NORTE ESPERA SER ESTRUTURADA E A AMPLIAÇÃO DO PORTO DE ARATU IDEM. A BAHIA TEM QUE ESTAR  VIGILANTE EM RELAÇÃO AO SEU FUTURO.


JOSEMAR SOUZA SANTOS

 
Codeba esclarece situação dos portos


A Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba), autoridade portuária e administradora dos portos públicos de Salvador-Aratu e Ilhéus, enviou uma nota de esclarecimento ao Bahia Notícias em resposta ao artigo A Bahia e seus portos do atraso, publicado na sexta-feira (13). A Codeba declara que, desde 1993, o Estado não realiza mais operações portuárias, as quais, na atualidade, são de responsabilidade da iniciativa privada, a quem cabe investir na melhoria da superestrutura dos portos. Em consideração a isso, nos últimos dois anos, de acordo com a administradora, foram realizados investimentos com recursos próprios e da União que já somam mais de R$ 40 milhões. Portanto, considera inverídica a informação de que apenas R$ 250 mil foram executados dos R$ 37 milhões disponíveis. A companhia também expõe que, em 2010, a movimentação de cargas aumentou em 8,7% e a empresa obteve o lucro de R$ 12,2 milhões, diferente dos resultados negativos de 2008 (R$ 59,1 milhões) e 2009 (R$ 12,1 milhões). Confira a seguir a nota na íntegra.
Salvador, 17 de maio de 2011
CE/DPR –  077/2011
ILMO. SR.
SAMUEL CELESTINO
RUA EWERTON VISCO, 324, EDF. HOLDING EMPRESARIAL, SALAS 805 A 807 - CAMINHO DAS ÁRVORES - CEP: 41820-022 - SALVADOR - BAHIA
Caro Jornalista,

Em face do artigo intitulado “A Bahia e seus portos do atraso”,  publicado no site Bahia Notícias, na última sexta-feira (13), a Companhia das Docas do Estado da Bahia - Codeba, na sua condição de Autoridade Portuária e administradora dos portos públicos de Salvador-Aratu e Ilhéus, vem requerer que sejam divulgados os esclarecimentos a seguir, que visam à correção do rumo da verdade e o desagravo quanto a alguns fatos e observações postas pelo referido escrito, de sua autoria.

Desde 1993, o Estado não mais realiza operações portuárias, as quais, na atualidade, são de responsabilidade da iniciativa privada, a quem cabe investir na melhoria da superestrutura dos portos. A despeito disso, nos últimos dois anos, realizamos investimentos com recursos próprios e da União que já somam mais de R$ 40 milhões, sendo inverídica a informação de que, dos R$ 37 milhões disponíveis, apenas foram executados R$ 250 mil. Em 2010, a movimentação de cargas dos portos registrou um aumento de 8,7% e a empresa obteve o lucro de R$ 12,2 milhões – diferentes dos resultados negativos de 2008 (R$ 59,1 milhões) e 2009 (R$ 12,1 milhões).

A receita operacional bruta no ano de 2010, oriunda de serviços de exploração e administração dos portos, somou R$ 87,1 milhões e o faturamento totalizou R$ 97,4 milhões. Nossos índices de desempenho estão sendo superados constantemente e fomos ranqueados pelo COPPEAD/UFRJ como o primeiro porto do Norte/Nordeste e o quarto do país em eficiência, enquanto Suape é o 10º. colocado. A base da pesquisa considerou os parâmetros eficiência, custo de movimentação e tempo de espera para o navio atracar. Por isso, não assimilamos a injusta pecha da incompetência.

No que se refere à dragagem de aprofundamento para 15 metros, realizada diretamente pela Secretaria de Portos da Presidência da República e não pela Codeba, diferentemente do quanto retratado por Vossa Senhoria, consumiu recursos da ordem de R$ 110 milhões para Salvador e Aratu (e não R$ 200 milhões apenas para Aratu), tendo sido executada de maneira absolutamente correta e está em fase de homologação pela Capitania dos Portos. Tão adequada e oportuna que, já no primeiro trimestre deste ano, foram sensíveis os resultados obtidos quanto ao aumento da movimentação de cargas novas, cabendo destaque que no dia 18 deste, será operado o embarque de carga no primeiro navio de contêineres que sairá da Bahia diretamente para a Ásia, sem escalas, num feito inédito, uma vez que até então não reuníamos condições para uma operação desse porte.

Também imprópria e desconexa foi a afirmação de que a Companhia convive com a corrupção. Se Vossa Senhoria é sabedor de algum fato que autorize tão grave inculpação, pedimos nos seja dado conhecimento para que se adotem as providências cabíveis em situações dessa natureza. Ou que ela se desfaça, para que um rompante imponderado não manche indevidamente, a dignidade e a reputação de pessoas probas.

Ao concluir, registramos que a presente correspondência também é um o convite formal para que Vossa Senhoria, quando assim desejar, venha nos visitar e conhecer de perto os portos públicos baianos para, assim, constatar uma realidade bem diversa e melhor que aquela que aos seus olhos (e ouvidos) foi reproduzida.

Cordialmente

José Muniz Rebouças
Diretor Presidente

Nenhum comentário:

Postar um comentário