Loading...
Loading...

terça-feira, 15 de maio de 2012

OS CLIPERES, O CABO HORN, CORAGEM E UMA ERA DA NAVEGAÇÃO - HOMENS DE FERRO EM NAVIOS DE MADEIRA



UM DOS CAPÍTULOS LENDÁRIOS DA HISTÓRIA DA NAVEGAÇÃO, REFERE-SE AOS CLIPERES, " THE PERFECT SHIP " QUE FORAM OS NAVIOS À VELA MAIS VELOZES A SINGRAREM OS SETE MARES NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX, FORAM A OTIMIZAÇÃO DOS ARRANJOS DE MASTREAÇÃO, ATÉ O SURGIMENTO DAS MÁQUINAS A VAPOR, QUE FIZERAM ESSES BELÍSSIMOS NAVIOS PERDERAM COMPETITIVIDADE.

http://www.jadlamracingmodels.com/p-294-airfix-kit-a09253-cutty-sark-tea-clipper-ship-1862.aspx

LEMBRAM-SE DA CORRIDA DO OURO, NA CALIFÓRNIA? POIS, NESSA ÉPOCA NÃO ESTAVAM IMPLANTADAS AINDA, AS FERROVIAS DOS ESTADOS UNIDOS, LIGANDO A COSTA LESTE ONDE SE LOCALIZAVA O PORTO DE NOVA YORK, FILADÉLFIA  ENTRE OUTROS, AOS PORTOS DA COSTA OESTE, PRINCIPALMENTE O DE SÃO FRANCISCO,COM ISSO TODO AVENTUREIRO EM BUSCA DO ENRIQUECIMENTO RÁPIDO, EMBARCAVAM NOS CLIPERES PARA ESSA LONGA E TENEBROSA VIAGEM.

 
 http://www.ship-paintings.com/ship-paintings/young_america.htm

OUTRO RUMO DOS CLIPERES, ERA DA EUROPA COM DESTINO A COSTA CHILENA, PORTO DE VALPARAÍSO, TAMBÉM VIA CABO HORN, PARA CARREGAR SALITRE OU NITRATO DE POTÁSSIO.

 http://www.ship-paintings.com/ship-paintings/flying_cloud.htm

ESSAS ROTAS ERAM LENDÁRIAS, NÃO PELOS PORTOS DE ORIGEM, MAS PELA TRAVESSIA DO FAMIGERADO, OU DIRIA LENDÁRIO CABO HORN, A REGIÃO DO GLOBO MAIS TEMIDA PELOS NAVEGADORES. O HORN, ESTÁ LOCALIZADO NO ESTREITO DE DRAKE, QUE SEPARA O EXTREMO SUL DA AMÉRICA LATINA, DA PENÍSULA ANTÁRTIDA.

 http://www.capehorners.org/
                                                
http://www.viajenavida.com/cruzeirosantartida.htm


QUANDO UM CLIPER ZARPAVA DE ALGUM PORTO EUROPEU EM DIREÇÃO DO OCEANO PACÍFICO, ELE TRAÇAVA O SEU RUMO EM DIREÇÃO AO ATLÂNTICO SUL. PASSANDO PELA LINHA DO EQUADOR, CONTINUANDO A SUA DESCIDA, AS LATITUDES IAM AUMENTANDO, E AS CONDIÇÕES DE NAVEGAÇÃO SE TORNAVAM MAIS SEVERAS, POIS QUANTO MAIS SE NAVEGA EM DIREÇÃO AOS PÓLOS A INTENSIDADE DOS VENTOS, A QUEDA DE TEMPERATURA SÃO EVIDENTES A CADA MILHA VENCIDA.

EXEMPLIFICANDO. AS FRENTES FRIAS QUE CHEGAM AO LITORAL BAIANO TRAZENDO VENTOS DE SUDESTE E SUL, IMPRIMEM CONSIDERÁVEL AGITAÇÃO MARÍTIMA, CHUVAS, RAJADAS DE VENTO, INCLUSIVE NA BAÍA DE TODOS OS SANTOS, QUEM JÁ PEGOU UMA DESSAS TEMPESTADES NO FERRY, SABE DO QUE ESTOU FALANDO, ONDAS DE 2 M A 3 M. AGORA VEJAM, ESSAS FRENTES NASCEM NA ANTÁRTIDA, SOBEM TODO O LITORAL ARGENTINO E URUGUAIOO LITORAL SUL E SUDESTE DO BRASIL, ATÉ CHEGAREM A COSTA DA BAHIA. EM DIREÇÃO AOS TRÓPICOS ESSAS FRENTES VÃO PERDENDO FORÇA, AGORA IMAGINEM, COMO ELAS ATUAM EM SEU NASCEDOURO.

AO CHEGAR AO EXTREMO SUL DO CONTINENTE,  ESSES VALENTES E CONFIÁVEIS NAVIOS A VELA, ENFRENTAVAM TEMPERATURAS ABAIXO DE ZERO, COM SENSAÇÃO TÉRMICA ACENTUADA PELOS VENTOS INTENSOS, ONDAS QUE CHEGAVAM AOS 18 METROS, E DIANTE DESSE CENÁRIO PAVOROSO, ELES SÓ TINHAM A SUA CORAGEM E DESTREZA PARA LUTAR PELA SUAS VIDAS, CONTRA OS ELEMENTOS DA NATUREZA.

http://www.cosmaodumanoir.fr/index.php?page=bazoche

EM UM TALL SHIP, OU SEJA, NAVIOS A VELA, A FAINA A BORDO ERA SÓ PARA VERDADEIROS HOMENS, PARA OS FORTES, AS TROCAS DE VELAS ERAM CONSTANTES, DE ACORDO COM AS MUDANÇAS  DOS REGIMES E INTENSIDADE DOS VENTOS , E TINHAM QUE SER REALIZADAS EM QUALQUER CONDIÇÃO DE TEMPO. IMAGINEM NAVEGANDO NO HORN, NO INVERNO, VOCÊ NO CONVÉS VARRIDO PELAS ONDAS, DESEMPENHANDO SUAS TAREFAS, SÓ DE PENSAR, DAR PAVOR. OLHEM QUE NAQUELA ÉPOCA NÃO EXISTIAM RÁDIOS, RADARES, SONARES, GPS, BALEEIRAS HERMÉTICAS, OU REBOCADORES PARA OFERECEREM SOCORRO.

POR TUDO ISSO, PERCEBE-SE QUE MUITOS MARUJOS PERDERAM A VIDA NESSA REGIÃO LONGÍNQUA DOS OCEANOS. UMA DAS TRADIÇÕES MAIS CONHECIDAS DO PASSADO DA NAVEGAÇÃO MARÍTIMA, ERA O USO DE UM BRINCO NA ORELHA ESQUERDA PELOS QUE PASSARAM PELO HORN E SOBREVIVERAM, HOJE QUALQUER UM SEM LEGADO DE VIDA COLOCA UM BRINCO NA ORELHA. PUNTA ARENAS, PORTO CHILENO, ERA ESCALA PARA ABASTECIMENTO E DESCANSO DAS TRIPULAÇÕES.

O "CABO HORN" NA VERDADE É UMA ILHA ONDE UM PROMONTÓRIO DE 400 METROS DESPENCA SOBRE O MAR, DANDO A IDEIA DE UM CABO E LOGO A FRENTE ESTÁ A REGIÃO ANTÁRTIDA, SEPARADOS PELO ESTREITO DE DRAKE.

O NOME "HORN" NÃO TEVE ORIGEM  NA PALAVRA, TÃO TEMIDA, CHIFRE E SIM POR QUE OS NAVEGADORES HOLANDESES  QUE DESCOBRIRAM O CABO VINHAM DE UM PORTO COM ESSE MESMO NOME. 

A NAVEGAÇÃO PODIA SER REALIZADA PELO ESTREITO DE MAGALHÃES, CORTANDO CAMINHO ENTRE OS DOIS OCEANOS, MAS POR SER ESTREITO COMBINADO COM OS  FORTES VENTOS DA REGIÃO FATALMENTE PODERIA ARREMESSAR UMA EMBARCAÇÃO A VELA CONTRA ROCHEDOS TRAIÇOEIROS. HOJE COM MELHOR BATIMETRIA E NAVIOS A MOTOR O ESTREITO É MAIS UTILIZADO, INCLUSIVE COMO ROTA TURÍSTICA QUE INCLUEM AS CIDADES DE "PUNTA ARENA" E "USHUAIA"

PUNTA ARENAS
 http://www.chileaustral.com/parenas/


NA  ILHA FUNCIONA UM PEQUENA BASE DA MARINHA CHILENA. O HORN SEMPRE FOI O TRECHO DE MAR MAIS TEMIDO PELOS MARUJOS DOS 7 MARES.

NA REGIÃO DO HORN AS PROFUNDIDADES NÃO SÃO TÃO ELEVADAS, ALÉM DISSE É UM FUNIL ENTRE A AMÉRICA DO SUL E A ANTÁRTIDA, ESTREITO DE DRAKE, TODOS ESSES FATORES ALIADOS A UMA INTENSA CORRENTE MARÍTIMA, POTENCIALIZA A ALTURA DOS VAGALHÕES.

NO VÍDEO 1, UM PETROLEIRO, POSSIVELMENTE, UM "VLCC", COM MAIS DE 300M DE COMPRIMENTO, PASSA AO LARGO DO "CABO HORN", ENFRENTANDO VENTO DE 75 NÓS. NO VÍDEO 2, UM NAVIO DE CRUZEIRO NAVEGA PELA PASSAGEM DE DRAKE, EM MAR GROSSO, VEJA QUE ELE SEGUE COM O TEMPO, OU SEJA, A FAVOR DAS ONDAS. IMAGINE ELE PEGANDO ESSES VAGALHÕES PELA PROA, OBSERVE A ALTURA DAS ONDAS EM RELAÇÃO AO NAVIO. 

                                                         VÍDEO  1                
video


                                                         VÍDEO 2
video
                            http://www.youtube.com/watch?v=EkGH98-xh3M&feature=related


O CUTTY SARK,  FOI O MAIS FAMOSO DOS CLIPERES, ADQUIRIDO PARA SE TRANSFORMAR EM NAVIO MUSEU, EM 1954, APÓS PASSAR POR DIVERSOS PROPRIETÁRIOS, SOFREU UM INCÊNDIO  EM  2007 DURANTE SUA RESTAURAÇÃO, ELE TRANSPORTAVA CHÁ DA CHINA PARA INGLATERRA, VIA CABO DA BOA ESPERANÇA, OUTRA ROTA DESSA CLASSE DE NAVIOS A VELA.


Foi construído em 1869 em Dumbarton , no rio Clyde ( Escócia ), nos estaleiros Scott & Linton, com projeto do engenheiro naval Hercules Linton . Foi lançado ao mar em 23 de Novembro de 1870 desse mesmo ano, tendo efetuado sua primeira viagem em Fevereiro de 1870. Deve o seu nome a um personagem de ficção chamado "Cutty Sark", uma bruxa dançarina em um poema cômico de Robert Burns , publicado em 1791.
Cutty Sark é um das três últimas embarcações sobreviventes da era dos clippers. Possui estrutura metálica e coberta em pranchas de madeira
  • Tonelagem Bruta de Registro: 921 toneladas
  • Comprimento: 210 pés (64 metros)
  • Altura do mastro principal: 152 pés (46,3 metros) acima do convés
http://pt.wikipedia.org/wiki/Cutty_Sark

 CUTTY SARK NAVEGANDO A TODO PANO
CUTTY SARK REPOUSANDO EM LONDRES, ANTES DO INCÊNDIO, PRESERVADO

   
POIS É,  O CANAL DO PANAMÁ, JUNTO A MÁQUINA A VAPOR FORAM OS PRINCIPAIS RESPONSÁVEIS PELO FIM DE UMA ERA DA NAVEGAÇÃO MARÍTIMA, COMO ASSIM O FOI O FERRY BOAT E A CONSTRUÇÃO DE ESTRADAS NA BAHIA, QUE TORNOU OS SAVEIROS UM SISTEMA DE TRANSPORTE  SUPERADO.


ATÉ A PRÓXIMA



JOSEMAR SOUZA SANTOS



Nenhum comentário:

Postar um comentário