Loading...
Loading...

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

ESTRADA DE FERRO JUAZEIRO - SALVADOR - FERROVIA OESTE LESTE E APLICAÇÃO QUALITATIVA DO RECURSO PÚBLICO


SEMPRE TEMOS LIDO E ASSISTIDO NOTÍCIAS SOBRE IRREGULARIDADES NA OBRA DA FERROVIA OESTE LESTE, APONTADAS PELO TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO,  REFERENTES A SUPERFATURAMENTO. RESSALTAMOS QUE ESTA OBRA JÁ HAVIA ANTERIORMENTE SIDO EMBARGADA POR AUSÊNCIA DE LICENÇA AMBIENTAL.

NESSE ESCRITO NÃO DISCUTIREMOS SOBRE ESSES FATOS  EM RELAÇÃO AO ERÁRIO PÚBLICO, POIS ISTO É ASSUNTO DE ESFERAS PENAIS E ADMINISTRATIVAS, MAS SIM NO QUE DIZ RESPEITO A RELAÇÃO CUSTO BENEFÍCIO DESSE EMPREENDIMENTO NO CONTEXTO ESTRATÉGICO DA ECONOMIA BAIANA.

REPETINDO MAIS UMA VEZ, A MÁXIMA QUE FUNDAMENTA AS CIÊNCIAS ECONÔMICAS, "NECESSIDADES ILIMITADAS FRENTE A RECURSOS ESCASSOS", REAFIRMAMOS QUE NÃO SOMOS CONTRA OS PROJETOS DA "FIOL" NEM DO "PORTO SUL", O QUE DISCERNIMOS É A EXISTÊNCIA DE PROJETOS MAIS IMEDIATOS, PRIORITÁRIOS E ESTRATÉGICOS, EM RELAÇÃO A ESSES DOIS ÚLTIMOS, QUE PROPORCIONARÃO UM DESGARGALAMENTO DA REDE LOGÍSTICA DO ESTADO DA BAHIA, EM CONTRAPONTO QUE NÃO HÁ RECURSOS DISPONÍVEIS PARA TUDO QUE SE PRETENDE.

CITAMOS COMO PROJETOS COM MAIOR PRIORIDADE QUE O "PORTO SUL' E A 'FIOL" A CONSTRUÇÃO DO SEGUNDO TERMINAL DE CONTÊINERES DO PORTO DE SALVADOR, AMPLIAÇÃO DOS BERÇOS DE GRANÉIS SÓLIDOS E LÍQUIDOS DO PORTO DE ARATU E A REQUALIFICAÇÃO E AMPLIAÇÃO DA FERROVIA JUAZEIRO SALVADOR.

OS INVESTIMENTOS PREVISTOS, HOJE, PARA FIOL CHEGAM A R$ 7,43 BILHÕES ATÉ 2014, NO FUTURO SÓ DEUS SABE ONDE ESSA CIFRA VAI CHEGAR. PARA O PORTO SUL R$ 2.6 BILHÕES. OU SEJA, ESSAS 2 OBRAS DEMANDARÃO R$ 10 BILHÕES, ENQUANTO PARA TOCAR A PONTA NORTE SERIA NECESSÁRIO UM APORTE DE MENOS DE R$ 400 MILHÕES, E AMPLIAÇÃO DO PORTO ARATU EM MAIS UM TERMINAL DE GRANÉIS SÓLIDOS E OUTRO DE LÍQUIDO SERIA NECESSÁRIO MENOS DE R$ 300 MILHÕES. COMPARE OS VALORES!

O ADITIVO A CONCESSÃO DO TERMINAL DE CONTÊINER DO PORTO DE SALVADOR, FOI UM GANHO INESTIMÁVEL, AMPLIANDO O LEQUE OPERACIONAL DESSE TERMINAL, COLOCANDO O PORTO DA CAPITAL DA BAHIA NA ROTAS DOS MAIORES NAVIOS FULL CONTÊINER DA ATUALIDADE, COM REFLEXOS POSITIVOS NA COMPETITIVIDADE DA ECONOMIA BAIANA,

MAS TUDO TEM SEU MOMENTO, MESMO COM ESSA AMPLIAÇÃO O TECON JÁ INDICA SINAIS DE SATURAÇÃO, COM A PRESENÇA DE NAVIOS AO LARGO ESPERANDO VAGAS PARA ATRACAÇÃO. ESSE SINAL VERMELHO DEVERIA DIRECIONAR OS PLANEJADORES DO GOVERNO DO ESTADO A TOMAREM ATITUDES NO SENTIDO DE EQUACIONAR A ENGENHARIA FINANCEIRA E POLÍTICA PARA LEVAR ADIANTE ESSE NOVO PROJETO.

A AMPLIAÇÃO DO QUEBRA MAR NORTE É FUNDAMENTAL PARA O INÍCIO DAS INVERSÕES DA PONTA NORTE, MAS NÃO TENHO VISTO PRATICAMENTE NENHUMA NOTÍCIA RELATIVA A LIBERAÇÃO DE RECURSOS PARA ESTA OBRA, PELO CONTRÁRIO O QUE VEJO É APOLOGIA A CONSTRUÇÃO DA ESTAÇÃO MARÍTIMA DO PORTO DE SALVADOR, OBRA DE FACHADA, OU SEJA COM EFICÁCIA ESTÉTICA, QUE POUCO IRÁ GERAR EM TERMOS DE RENDA E EMPREGO, AO CONTRÁRIO DO SEGUNDO TERMINAL DE CONTÊINERES.

EM RELAÇÃO AO PORTO DE ARATU, SE TORNA ATÉ REDUNDANTE FALARMOS DA SATURAÇÃO OPERACIONAL DE SUAS ESTRUTURAS, DIGA-SE DE PASSAGEM HÁ MAIS DE DUAS DÉCADAS PERMANECEM COM SEUS 6 BERÇOS E NADA MAIS. TUDO ISSO LEVANDO  A DIMINUIÇÃO DAS MARGENS DE LUCROS DAS EMPRESAS QUE DEPENDEM DESSE PORTO PARA EXPORTAR E IMPORTAR INSUMOS EM RAZÃO DO TEMPO DE ESPERA DOS NAVIOS E DA BAIXA CADÊNCIA OPERACIONAL DOS SEUS ANTIQUADOS CARREGADORES DE NAVIOS.

A FERROVIA JUAZEIRO SALVADOR ASSUME RELEVANTE IMPORTÂNCIA ESTRATÉGICA, PELA ABRANGÊNCIA DAS ÁREAS PRODUTIVAS DO OESTE BAIANO COM OS PORTOS E TERMINAIS LOCALIZADOS NO ENTORNO DA BAÍA DE TODOS OS SANTOS.

A SOJA, FRUTAS, AÇÚCAR, MINÉRIOS, E NO SENTIDO INVERSO FERTILIZANTES, ALÉM DE CONTÊINERES, SERIAM TRANSPORTADOS POR VIA HIDROVIÁRIA, EM COMBOIOS DE CHATAS EM DIREÇÃO AO PORTO DE JUAZEIRO E DAÍ EMBARCADOS NAS COMPOSIÇÕES DA FERROVIA, SEGUINDO PARA OS PORTOS DE SALVADOR, ARATU  E TERMINAIS PRIVATIVOS NA BTS.

RESSALTAMOS QUE, O PORTO DE SALVADOR, ARATU E A FERROVIA JUAZEIRO / SALVADOR SÃO ESTRUTURAS OPERACIONAIS, ESTÃO ATIVAS, ESPERANDO APENAS AMPLIAÇÃO E MODERNIZAÇÃO, ENQUANTO A "FIOL" E O "PORTO SUL", COMEÇARIAM DO NADA, EXIGINDO MAIORES APORTES FINANCEIROS E TEMPO PARA EXECUÇÃO DOS REFERIDOS PROJETOS.

É CLARO A PERCEPÇÃO QUE ESTAS INVERSÕES, DITAS ANTERIORMENTE SÃO AMPLAMENTE MAIS ESTRATÉGICAS PARA E ECONOMIA DO ESTADO, NO CURTO E MÉDIO PRAZO, QUE AS OBRAS DA FIOL E PORTO SUL. SE HOUVESSEM RECURSOS PARA TUDO, TOCARÍAMOS TODAS AS OBRAS DO NOSSO IMAGINÁRIO, MAS A REALIDADE É OUTRA EM RELAÇÃO AO ERÁRIO PÚBLICO, E NO JOGO DA COMPETITIVIDADE TEM QUE SER ESTRATÉGICO E NÃO FARAÔNICO OU DEVANEADOR.


JOSEMAR


OS LINKS A SEGUIR TRATAM DE TEMAS CORRELATOS:


http://viajantesemporto.blogspot.com.br/2012/09/msc-methoni-maior-navio-de-conteineres.html

http://viajantesemporto.blogspot.com.br/2012/04/terminal-moinho-dias-branco-porto.html

http://viajantesemporto.blogspot.com.br/2011/12/estadualizacao-da-codeba-um-caminho.html

http://viajantesemporto.blogspot.com.br/2011/11/porto-de-salvador-ilusao-e-realidade.html

http://viajantesemporto.blogspot.com.br/2011/12/retificamos-suape-conta-6-porteineres.html

http://viajantesemporto.blogspot.com.br/search/label/ENTREVISTAS%20-%20LOG%C3%8DSTICA%20PORTU%C3%81RIA

Nenhum comentário:

Postar um comentário