Loading...
Loading...

quinta-feira, 11 de abril de 2013

A BAHIA, E O NOVO MINISTRO DO TRANSPORTE

TEORICAMENTE É UMA RELAÇÃO CUSTO BENEFÍCIO FAVORÁVEL, UM ESTADO TER REPRESENTANTES NO MINISTÉRIO DO GOVERNO FEDERAL, O QUE DEMONSTRA FORÇA POLÍTICA, E POSSIBILIDADES DE BARGANHAR MAIOR QUANTITATIVO DE TRANSFERÊNCIAS ORÇAMENTÁRIAS DA UNIÃO.

O MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES, HOJE NO COMANDO DO EX GOVERNADOR CÉSAR BORGES, É UMA PASTA DE SUMA IMPORTÂNCIA, QUE DETERMINA PRIORIDADES E INVESTIMENTOS LOGÍSTICOS NA FEDERAÇÃO.

NESSES 7 ANOS QUE A BAHIA ESTEVE APOIANDO O GOVERNO FEDERAL, WAGNER COM LULA E DEPOIS WAGNER COM DILMA, NÃO FOMOS AGRACIADO COM NENHUM CARGO DE DESTAQUE, A NOMEAÇÃO DO SR. CESAR BORGES, POR INCRÍVEL QUE PAREÇA, FOI O MOMENTO POLÍTICO MAIS RELEVANTE DESSE PERÍODO, APESAR DE POUCO MAIS DE UM ANO PARA NOVAS ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS, ONDE TUDO PODE MUDAR.

ESPERAMOS QUE O SR. CESAR BORGES, DIRECIONE SUA LUPA PARA ÀS DEMANDAS ESTRUTURAIS DO SETOR PORTUÁRIO DO ESTADO, CRIANDO AMBIENTE ECONÔMICO CONFIÁVEL PARA ATRAÇÃO DE  INVESTIMENTOS NESTE SETOR, QUE POR FRAQUEZA POLÍTICA A BAHIA SOFREU ATRASOS INCONSEQUENTES EM RELAÇÃO À OUTRAS UNIDADES DA FEDERAÇÃO, À EXEMPLO DE SUAPE EM PERNAMBUCO, PECÉM NO CEARÁ.

RESSALTAMOS COMO INVESTIMENTOS PRIORITÁRIOS: À AMPLIAÇÃO DO PORTO DE ARATU; CONSTRUÇÃO DO SEGUNDO TERMINAL DE CONTÊINERES NO PORTO DE SALVADOR - PONTA NORTE; REQUALIFICAÇÃO DA FERROVIA SALVADOR - JUAZEIRO; IMPLEMENTAÇÃO DA HIDROVIA DO RIO SÃO FRANCISCO E ESTADUALIZAÇÃO DA CODEBA.

OS RECURSOS SÃO ESCASSOS E AS NECESSIDADES ILIMITADAS, COM ESSA MÁXIMA ECONÔMICA, FICA CLARO QUE NÃO HÁ RECURSOS PARA TUDO, ENTÃO SURGE O CAMINHO DAS PRIORIDADES. NESSE CONTEXTO O PORTO SUL E FERROVIA OESTE - LESTE , PODEM ESPERAR O MÉDIO PRAZO.

CABE DESEJAR AO NOVO MINISTRO DOS TRANSPORTE, SUCESSO EM SEU NOVO COMANDO, QUE TENHO CERTEZA QUE ALCANÇARÁ. 

Um comentário:

  1. Prezado Josemar Souza Santos,
    Com relação à sua matéria intitulada "A Bahia, e o novo ministro do Transporte", agradecemos a atenção dispensada ao Ministério dos Transportes e ao ministro César Borges. No entanto, enfatizamos que as demandas relacionadas a estruturas do setor portuário são de competência da Secretaria Especial de Portos, não cabendo ao Ministério dos Transportes dispor de investimentos para o setor.
    Ficamos à disposição para eventuais esclarecimentos e para colaborar sempre.
    Atenciosamente,
    Assessoria de Comunicação
    Ministério dos Transportes

    ResponderExcluir