Loading...
Loading...

terça-feira, 27 de setembro de 2011

ESTUDO DE CASO: ESTALEIRO FANTÁSTICO



NESTA PARTE DA MONOGRAFIA, RELATAMOS SOBRE A EXPERIÊNCIA DE DOIS IRMÃOS QUE CRIARAM UMA ESTRUTURA NÁUTICA NA ENSEADA DOS TAINHEIROS. GUARDAM, REFORMAM E CONSTROEM EMBARCAÇÕES, ALÉM DE TRABALHOS ARTESANAIS COM RESTOS DE ANIMAIS MARINHO. FAÇA UMA VISITA AO ESTALEIRO FANTÁSTICO, LOCALIZA-SE ADJACENTE AO CLUBE DO SAVEIRO NA RIBEIRA. E NÃO SE ESQUEÇA: COMPRE UM BARCO E CURTA O PRÓXIMO VERÃO.



JOSEMAR



Um caso emblemático do segmento náutico da Bahia é o Estaleiro Fantástico, o qual foi visitado e pesquisado. Localizado na Ribeira, próximo do Saveiro Clube, essa estrutura, nascida na informalidade há 25 anos, tem a frente de todo o processo, dois irmãos, Fanta e Tico (como eles são conhecidos) (figura 24), filhos de pescador, que transformaram um objetivo em realidade, sem contar com apoio governamental ou de outra espécie. O lugar é um misto de estaleiro e marina, contando com uma área utilizada para exposição de miniatura de embarcações e carcaça de animais marinhos encontradas em ilhas da BTS.



            
                      Fanta e Tico realizando reforma na cabine de um veleiro
                                   casco de aço (da esquerda pra direita)
                                       Fonte: Realizada pelos autores



O Estaleiro Fantástico tem espaço em piers e em seco (figuras 25 e 26) para guarda de embarcações, podendo efetuar também consertos de motores, trabalhos de carpintaria, construção em madeira e fibra de vidro, inclusive, produzir barcos em série, já utilizados em diversas colônias de pescadores na orla de Salvador.
    

                                    
                                             Estaleiro Fantástico: pier
                                        Fonte: Realizada pelos autores                 

 
O grande diferencial desse projeto, além da vontade de Fanta e Tico de levá-lo à frente, é o trabalho de inclusão social desenvolvido em sua dependência. Os jovens da área dos alagados e adjacência são treinados em diversos ofícios náuticos: carpintaria, fibra de vidro, mecânica, técnica de calafetar, dentre outras, recebendo ajuda de custo pelas tarefas executadas.


                         
Vista área do Estaleiro Fantástico e o Pier do Saveiro Clube à direita
Fonte:Google Earth
                         
                                 

Iniciativas semelhantes a do Estaleiro Fantástico devem ser apoiada tanto pelo governo estadual e municipal, como também por segmentos da sociedade que tenham interesse em preservar a cultura náutica na Bahia.



MARGARIDA E JOSEMAR







           

Nenhum comentário:

Postar um comentário