Loading...
Loading...

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

FREAK WAVES , ROGUE WAVES – ONDAS MONSTRUOSAS, EXISTEM



"EXISTEM OS HOMENS QUE ESTÃO VIVOS, OS QUE ESTÃO MORTOS E OS QUE SE FAZEM AO MAR"  VITOR-MARIE HUGO (26 DE FEV DE 1802,BESANÇON - 23 MAI 1885, PARIS)


EM TEMPOS REMOTOS OS HOMENS DO MAR TRAZIAM DE SUAS VIAGENS, PELOS SETE MARES, RELATOS DE TEMPESTADES ONDE TERIAM ENFRENTADO ONDAS MONSTRUOSAS SURGIDAS DO NADA E DE COMO CONSEGUIRAM ESCAPAR DA MORTE CERTA.

A TRADIÇÃO SINALIZAVA SOBRE A CAPACIDADE DOS MARUJOS AUMENTAREM UM POUQUINHO SEUS FEITOS E PERIPÉCIAS. UMA VAGA DE 10 METROS PASSAVA A TER 15 METROS, DIANTE DO PODER INEBRIANTE DE UM DOSE DE RUM. POR MAIS REALÍSTICA E DRAMÁTICA QUE SEJA A NARRATIVA, A CONFIABILIDADE DOS FATOS DIANTE DOS OUVINTES NÃO ERA BEM ACEITA.

NA VERDADE ESSAS VAGAS DESCOMUNAIS, COM MAIS DE 30 METROS, QUE PENSAVA-SE SER HISTÓRIAS SEM CRÉDITOS,  REALMENTE EXISTEM, COMPROVADAS POR MEDIÇÕES ATRAVÉS DE MEIOS ELETRÔNICOS. EM RAZÃO DISSO, MUITOS DESAPARECIMENTOS DE NAVIOS, SEM DEIXAREM PISTAS DO QUE TERIA ACONTECIDO, COMEÇARAM A SER CREDITADOS  AS “FREAK WAVES”.

AS “FREAK WAVE” NÃO SÃO REGRAS EM MEIO A UMA TEMPESTADE EM ALTO MAR, NÃO ACONTECEM NO MESMO EVENTO VÁRIAS VEZES, OU SEJA, UMA EMBARCAÇÃO ENFRENTA MAR FORÇA 11 NA ESCALA BEAUFORT  COM ONDAS DE ATÉ 13,5 M, NESSE TEMPO SE AVISTA UM VAGALHÃO DE 30 METROS OU MAIS, VINDO DO NADA, AS CONSEQUÊNCIAS DESSE ENCONTRO TENDEM A SER FUNESTAS.

A FOTO ABAIXO, MOSTRA O MOMENTO EM QUE O PETROLEIRO "ESSO  LANGUEDOC" É ATINGIDO POR UMA FREAK WAVES NA COSTA DE DURBAN, ÁFRICA DO SUL, OCEANO ÍNDICO EM 1980. O TRIPULANTE QUE REGISTROU A IMAGEM, AFIRMOU QUE A  ALTURA DO MASTRO A BORESTE É DE 25 M, POR COMPARAÇÃO A VAGA DEVER DE 25M A 30M. APESAR DO IMPACTO O NAVIO SOFREU APENAS PEQUENOS DANOS.

http://folk.uio.no/karstent/waves/index_en.html

TEORICAMENTE OS PROJETISTAS DE EMBARCAÇÕES QUANDO REALIZAM SEUS CÁLCULOS ESTRUTURAIS, O FAZEM PARA QUE O CASCO  POSSA RESISTIR AS PIORES CONDIÇÕES DE TEMPO, MEDIDA EM SÉRIE HISTÓRICA, NAS REGIÕES ONDE SE DEVA NAVEGAR, OU SEJA, SE O PICO FOI ONDAS DE 14 METROS E VENTOS 80 NÓS, ACRESCENTA-SE UMA RESISTÊNCIA ESTRUTURAL PARA UM QUANTUM UM POUCO MAIOR DO QUE FOI REGISTRADO, É UMA MARGEM DE SEGURANÇA.


SEGUE-SE A REGRA, ONDAS DE 14 METROS, ENTÃO PROJETA-SE O NAVIO PARA RESISTIR A 16 METROS, O QUE NÃO SE PODE FAZER É ADEQUAR O CASCO PARA ENFRENTAR VAGAS DE 30 METROS POR QUE EM ALGUM LUGAR SE OBSERVOU UM EVENTO DESSA NATUREZA, COM CARACTERÍSTICA DE RARIDADE E COM CAUSAS AINDA DESCONHECIDA.


A ILUSTRAÇÃO ARTÍSTICA,  TENTA REPRESENTAR COMO FOI O IMPACTO DE UMA "FREAK WAVES" NO NAVIO "MUNCHEN" DE BANDEIRA ALEMÃ, DESAPARECIDO MISTERIOSAMENTE NO ATLÂNTICO NORTE EM 13 DE DEZEMBRO DE 1978. INVESTIGAÇÕES LEVARAM A PROVÁVEL CONCLUSÃO QUE O NAVIO FOI A PIQUE POR UMA GRANDE ONDA SURGIDA EM MEIO AO MAU TEMPO.

http://www.surfersvillage.com/gal/cat.asp?iCat=58&offset=1773


MAQUETE DO MUNCHEN



QUANTO MAIS RESISTÊNCIA ESTRUTURAL É ACRESCIDA AO PROJETO MAIOR SERÁ A QUANTIDADE DE RECURSOS FINANCEIROS EMPREGADOS PARA EXECUTAR O MESMO. O IDEAL SERIA CONSTRUIR EMBARCAÇÕES QUE RESISTISSEM AOS TSUNAMIS CRIADOS PELO IMPACTO DE UM METEORO NA SUPERFÍCIE TERRESTRE, O LIMITE É A RELAÇÃO CUSTO BENEFÍCIO.
 
DIVERSOS RELATOS CONTEMPORÂNEOS DE TRIPULANTES E PASSAGEIROS  DETALHAM O IMPACTO DE “FREAK WAVES” NAS EMBARCAÇÕES EM QUE ESTAVAM. OS MEIOS ELETRÔNICOS HOJE EXISTENTES PERMITEM COM FACILIDADE O REGISTRO DE ÁUDIO E VÍDEO DE UM EVENTO DESA NATUREZA.

O “QUEEN ELIZABETH II”, NAVIO DE PASSAGEIRO QUE JÁ FOI CONSIDERADO O SEGUNDO MAIOR DO MUNDO FOI ATINGIDO EM UM DOS SEUS CRUZEIROS, 11 DE SETEMBRO DE 1995 NO ATLÂNTICO NORTE, POR UMA “FREAK WAVES” QUE ALCANÇOU SEU ÚLTIMO DECK. A ONDA SEGUNDO CÁLCULO DO COMANDANTE TINHA ENTRE 28 E 29 METROS, NÃO HOUVE DANOS SÉRIOS, NENHUM PASSAGEIRO OU TRIPULANTE FICOU FERIDO.

 QUEEN ELIZABETH II
http://www.thisworldtraveler.com/labels/cruises.html

 
EM CRUZEIRO PELA ANTÁRTICA, NA "PASSAGEM DE DRAKE" O NAVIO ”CALEDONIAN STAR” FOI ATINGIDO EM CHEIO POR UMA ONDA GIGANTE QUE QUEBROU OS VIDROS DAS JANELAS DA PONTE DE COMANDO, DANIFICANDO OS INSTRUMENTOS ELETRÔNICOS, COM ISSO O NAVIO FICOU SEM CONTATO DURANTE ALGUM TEMPO, CALCULA-SE A ALTURA EM 30 METROS.


SUBINDO A COSTA DA ARGENTINA, O “BREMEN” VOLTANDO DA ANTÁRTIDA, APANHADO POR UMA “FREK WAVES” , TEVE DANIFICADO SEU SISTEMA ELÉTRICO, FICANDO O NAVIO A ESCURA ATÉ RESTABELECER A GERAÇÃO DE ENERGIA.


MS BREMEN
ESSES SÃO RELATOS MAIS RECENTES DESSAS ONDAS EXTREMAS, QUE ATINGINDO UMA EMBARCAÇÃO, DIFICILMENTE A MESMA CONTINUARÁ FLUTUANDO OU SAIRÁ ILESA PARA CONTAR HISTÓRIA DO EVENTO.

TRIPULANTES DE PLATAFORMAS DE PETRÓLEO LOCALIZADAS NO MAR DO NORTE, PRINCIPALMENTE AO LONGO DA COSTA DA NORUEGA, RELATAM ENCONTROS SINISTROS COM ESSAS ONDAS. ESSA ÁREA E O CABO DA BOA ESPERANÇA CONCENTRAM GRANDE PARTE DOS REGISTROS OFICIAIS DE "FREAK WAVES" NO PLANETA.

RESSALTAMOS QUE "FREAK WAVES" E "TSUNAMIS" NÃO SÃO EPISÓDIOS DE MESMA NATUREZA. AS PRIMEIRAS SURGEM DO ÂMAGO DE TEMPESTADES COM VENTOS INTENSOS, A SEGUNDA SÃO PROVOCADAS PELA ENERGIA GERADA POR TERREMOTOS COM EPICENTRO NO FUNDO DOS OCEANOS.

A TSUNAMI SÓ DEMONSTRA SUA FORÇA DESTRUIDORA QUANDO CHEGA EM TERRA FIRME, TANTO É QUE UM NAVIO PODE PASSAR POR UM GRANDE TSUNAMI EM ALTO MAR E SEUS EFEITOS PASSAREM DESPERCEBIDOS.

A SÉRIE DE VÍDEOS ELENCADA A SEGUIR, FOI PRODUZIDA PELA "BBC DE LONDRES", EM 5 EPISÓDIOS, COM ENTREVISTAS DE TRIPULANTES E CAPITÃES DE NAVIOS QUE FORAM ALCANÇADOS POR "FREAK WAVES". OS FATOS RELATIVOS AO "BREMEN", CALEDONIAN STAR","QUEEN ELIZABETH" E "MUNCHEN" SÃO NARRADOS COM DETALHES PELOS QUE SE ENCONTRAVAM A BORDO DURANTE O EVENTO ASSUSTADOR, O ÁUDIO ESTÁ EM INGLÊS E SEM LEGENDA.

PARA EFEITO COMPARATIVO OU USANDO DA ANALOGIA, AS CONDIÇÕES DE MAR GROSSO NO INTERIOR DA BAÍA DE TODOS OS SANTOS COM VENTOS DE QUADRANTES SUL E SUDESTE, SOPRANDO DE FORMA INTENSA DURANTE DIAS PODE OCASIONAR ONDAS DE 2,5 M OU RARAMENTE 3 M, OCASIONANDO A BORDO DOS FERRYS BOATS QUE FAZEM A TRAVESSIA SALVADOR / ITAPARICA CENAS DE DESESPERO A BORDO, IMAGINEM VOCÊ, OBSERVANDO EM ALTO MAR , A APROXIMAÇÃO DE UMA ONDA DE 30 METROS EM DIREÇÃO AO SEU NAVIO.


ATÉ A PRÓXIMA


JOSEMAR


BBC - FREAK WAVES - PARTE I



BBC - FREAK WAVES - PARTE II



BBC - FREAK WAVES - PARTE III




BBC - FREAK WAVES - PARTE IV


BBC - FREAK WAVES - PARTEVI



Um comentário:

  1. Muito interessante este artigo. Mas se você quiser se aprofundar ainda mais nos mistérios do mar, sugiro a leitura de "Triângulo das Bermudas e Triângulo do Dragão" ambos de Charles Berlitz. Procure pela história do Holandês Voador e depois retorne.
    Um abraço
    Carlos Teixeira

    ResponderExcluir